Sabonete Senador (poesia)

Compartilhe:

(Izabel – poetisa, mora na área rural de Cacoal)

Estou plantando grama em meu jardim

Não é jardim secreto, mas, aceita passarinho.

Meu sabonete preferido, serve para toda familia.

Arranca a sujeira sem fazer cara feira

ontem, sanou a dor

Hoje, cena amor. Amanhã Senador.

Compartilhe: